100 MYTOS

2.15.2008

Regresso


Após um largo e sabático período de ausência, por motivos que só as voltas da vida saberão explicar, regressam a este espaço as palavras dos poetas que sabem, e souberam, honrar a lingua de Camões. O conceito do blog manter-se-á, evoluindo eventualmente para outros conteúdos que não apenas a arte da escrita, expondo outras visões, quiçá mais mundanas, da criatividade humana.
Citando as belas palavras de Manuel Alegre, mais do que "a aventura de partir e de chegar", o regresso é apenas mais uma etapa da grande viagem que é a vida, ... de mistério em mistério.




Regresso

E contudo perdendo-te encontraste.
E nem deuses nem monstros nem tiranos
te puderam deter. A mim os oceanos.
E foste. E aproximaste.

Antes de ti o mar era mistério.
Tu mostraste que o mar era só mar.
Maior do que qualquer império
foi a aventura de partir e de chegar.

Mas já no mar quem fomos é estrangeiro
e já em Portugal estrangeiros somos.
Se em cada um de nós há ainda um marinheiro
vamos achar em Portugal quem nunca fomos.

De Calicute até Lisboa sobre o sal
e o Tempo. Porque é tempo de voltar
e de voltando achar em Portugal
esse país que se perdeu de mar em mar.


Manuel Alegre

1 Comments:

  • BOM REGRESSO!

    Com espanto meu, vejo aqui linkados 3 blogues meus, dos quais um ainda subsiste, «O Sino da Aldeia». Agradeço, naturalmente.

    Pois se este regresso nos trouxe um poema de Manuel Alegre, eu diria à Manuel Alegre, aguardo o que virá depois, mas suspeito que será coisa boa!

    Os meus cumprimentos.
    Jorge G. Mocho-Real

    By Blogger Mocho-Real, at 7:44 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home